x

Feeed

Impulso explorador que muda a carreira

por Editoria ℓiⱴε
Nov 6th, 2018 » 9 min (News) (liⱴε)

Em 2008, logo que o TED – considerada a principal conferência de ideias e inovação do mundo – começou a colocar seus primeiros vídeos no ar, recebi de uma amiga, que estava estudando na Holanda, uma das primeiras falas (ou talks) a ficarem online. Era de Wade Davis, antropólogo da National Geographic, falando de culturas que corriam o risco de extinção e o que perderíamos com isso. Fiquei absolutamente hipnotizado por essa e por outras apresentações que começaram a surgir.

Um tempo depois, um amigo avisou que o modelo de franquias que o TED havia criado, o TEDx, estava chegando ao Brasil. Eu trabalhava no Banco Santander na época e acabei falando com o responsável por trazer o TEDx para o Brasil, Helder Araújo. Fizemos uma reunião e depois disso convenci muita gente dentro do banco, inclusive o CEO, que o banco deveria patrocinar o evento. Depois disso, comecei a estudar mais o TED e resolvi que queria conhecer a conferência. O evento anual da Califórnia já estava lotado. Então, resolvi me inscrever no TEDGlobal, que aconteceria em Oxford, em 2010.

Me inscrevi, fui aceito e tentei com o que o banco pagasse. Meu chefe, que era o presidente do banco, disse que eu já tinha ido a algumas conferências naquele ano e que precisávamos dar o exemplo. Como queria muito ir, resolvi pagar do meu bolso, como investimento, o alto valor da conferência, mais passagens e hospedagem. Ok, o dólar não estava tão alto, mas era um belo investimento a ser feito! Olhando para trás, foi uma das melhores coisas que fiz para minha carreira.

Chegando lá, conheci o sócio do Helder, o João Cavalcanti, e logo em seguida, outro sócio, o Lucas Mello. Foi uma alegria enorme conhecer essa turma. Viramos todos grandes amigos, demos ótimas risadas no TED e falamos sobre a vida. Um ano depois, acabei saindo do banco e entrei para o time da LiveAD, para montar uma área de PR dentro da agência. Essa área cresceu, ganhou corpo e virou a ProfilePR, agência de relações públicas do grupo.

Além disso, conheci uma quantidade enorme de pessoas pelo mundo inteiro em função de outras conferências nas quais também participei. O TED entrou na minha agenda anual e desde então já fui a mais de dez eventos do TED em diversos lugares: Palm Springs, Long Beach, Vancouver, Edimburgo e Whistler. Em 2012, fui convidado a fazer parte da primeira turma de embaixadores do TED no mundo. Fui responsável por aproximar a comunidade de organizadores de TEDx pela América Latina.

Em 2014, a Profile foi a agência escolhida pelo TED para liderar o trabalho de relações públicas para o TEDGlobal 2014, evento que ajudamos a trazer para o Brasil em conexão direta com a prefeitura do Rio. Foi um dos mais recompensadores trabalhos feito pela Profile até hoje. Poderia seguir falando de diversas outras coisas que o TED trouxe de oportunidades para minha carreira profissional. Talvez eu não estivesse escrevendo estas linhas hoje não fosse por aquele impulso de ir até lá explorar.

Famoso pelos talks, o TED é considerado a principal conferência de ideias e inovação do mundo.

Em 2010, o primeiro TEDGlobal, em Oxford. Quatro anos depois, a realização de uma edição no Rio.

Rodrigo Cunha é CEO da Profile

+

Sobre festivais e eventos que transformam a vida de uma pessoa, leia “Quando foi a última vez em que você sentiu algo mudar por dentro?”

Share