x

Feeed

E Assim Foi Até Que Chegou a Pandemia

por Heber Araujo
Aug 4th, 2020 » 5 min (desenvolvimentoorganizacional) (Liderança) (desenvolvimentohumano)

Quando lançamos nossa política de Home Office na ℓiⱴε em fevereiro de 2019, que ultimamente que eu tenho preferido chamar de Modelo Flexível de Trabalho permitindo assim que as pessoas pudessem trabalhar de suas casas ou de onde quisessem, uma de nossas principais preocupações estava relacionada à manutenção e ao fortalecimento de nossa cultura, tanto para as pessoas que já estavam na casa quanto para quem chegasse já no novo modelo. Afinal, como manteríamos nossa cultura viva se não estaríamos mais juntos todos os dias e ainda trabalhando com gente de diferentes locais do Brasil e também do exterior?


Para responder a esta preocupação, concentramos nossas iniciativas principalmente em dois aspectos: O papel da nossa sede e a criação e manutenção de alguns rituais.


Assim, investimos na Casa ℓiⱴε, como chamamos nossa sede, para que ela que permitisse um uso totalmente flexível de suas instalações, que pudesse ser usada desde um desenho totalmente preenchido por estações de trabalho, passando por um uso híbrido de escritório, coffee shop e salas de reuniões e workshop tudo ao mesmo tempo, até poder se tornar um espaço amplo e aberto para receber uma festa. 


Já sobre os rituais, designamos alguns momentos chave em nossos processos internos em que a presença seria, entre aspas, obrigatória e consolidamos uma agenda de bate papos, happy hour, yoga e confraternizações, entre outras, que valorizasse a interação pessoal.


“Check”!! foi um sucesso e nossa cultura estava viva e presente. E assim foi até que chegou a pandemia.


O problema dessas iniciativas, é que mesmo em um ambiente com bastante liberdade e em um modelo flexível de trabalho, elas necessitam basicamente de duas coisas: local e presença física. Com o início da pandemia e o isolamento social, em 13 de março deixamos de frequentar a Casa ℓiⱴε e como consequência, deixamos de realizar os rituais presenciais. Então de novo a pergunta passou a rondar nossas cabeças. “E agora? o que faremos em relação à nossa cultura?”


Aos poucos fomos encontrando um caminho, uma experiência aqui, outra ali, algumas deram certo, outras abortamos, mas entendemos que seria importante manter uma agenda que pudesse nos colocar em contato além do cotidiano dos processos e tarefas que nossos cargos nos impõe.


Nossa primeira medida foi a criação de uma reunião semanal de transparência com todo o time da ℓiⱴε, para atualizações gerais sobre os negócios e clientes, sobre nossas iniciativas, reflexões e onde realizamos algumas dinâmicas de interação social; 


Incentivamos que as reuniões de time e outros rituais que eram realizados presencialmente fossem mantidos virtualmente, para que o contato humano não se tornasse mais raro; 


Mantivemos a yoga virtualmente e implantamos uma meditação semanal online orientada por 2 dos próprios sócios da agência. Mente sã, corpo são; 


Criamos um evento na agenda chamado A Hora do Cafezinho, com duração de 24 horas, sem bloqueá-la para outros compromissos, para que as pessoas pudessem entrar e encontrar alguém para uma rápida descontraída enquanto toma um café ou algo que o valha; 


Se antes tínhamos o Offℓiⱴε, nosso happy hour mensal, passamos a ter o ONℓiⱴε e juntos curtimos um som e bebemos algo, cada um ao seu estilo e de sua casa. 


Também não pudemos realizar nossa tradicional festa junina, mas criamos nosso Arraiá Literário onde o correio elegante era mandar um livro para um(a) ℓiⱴεr, algo que você gostaria que a pessoa lesse e foi um sucesso, as pessoas se conectaram com isso também.


Listei aqui algumas das medidas para exemplificar coisas relativamente simples de se implantar e que podem fazer a diferença para manter a cultura da organização viva e/ou para incentivar o contato humano e o fortalecimento das relações entre as pessoas. 


Acredito eu, que estamos em um bom caminho. Não acabou ainda, estamos em movimento até porque acreditamos que esta aceleração de mudança, em algum grau, veio pra ficar. Mas já conseguimos rapidamente resgatar uma parte importante desta energia que os encontros presenciais nos proporcionavam até que possamos voltar a nos encontrar e dar aquele abraço.


Share